Conselheiros Tutelares acusados de esquema do Bolsa Família falam com a reportagem da Nova FM e afirmam que não tem nenhum envolvimento com o caso

Por Vanessa Lima

Reportagem: Éverton Luís

Na manhã desta quarta-feira (27), o Conselheiro Tulelar Agnaldo Tenório, falou com a equipe de reportagem da Nova FM, negando participação no esquema do Bolsa Família.

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), abordou as denúncias relacionadas aos candidatos à eleição do Conselho Tutelar do município. Assim, sendo recomendado o afastamento dos três conselheiros acusados. As denúncias estão relacionadas ao uso inadequado do Programa Bolsa Família, que foram abordadas no relatório conjunto, elaborado pelo CMDCA e pela Corregedoria do Município.

O CMDCA explicou que o afastamento cautelar dos conselheiros tem como objetivo evitar interferências na apuração das irregularidades.

Assista o vídeo na íntegra.

O Conselheiro Thiago Miguel, também apontado em participar do esquema, se diz surpreso com a acusação e relata o respeito que tem para com a população de Palmeira dos Índios e afirma não ter recebido nenhuma notificação de afastamento do Ministério Público e do Ministério dos Direitos da Criança e do Adolescente (MDCA).

A pefeitura de Palmeira dos Índios, emitiu uma nota no portal oficial do município.

Um dia após a reunião que definou o afastamento cautelar e preventivo de conselheiros tutelares de Palmeira dos Índios, o Conselho da Criança, a Secretaria de Assistência e a Corregedoria Municipal devem notificar no dia de hoje (26) a decisão aos três conselheiros. A motivação do afastamento são graves denúncias que chegaram ao conhecimento destes órgãos.

Os conselheiros alvos do afastamento são: Tiago José Silva da Costa, Aguinaldo Tenório de Barros e Cleiton Rafael Holanda Ferreira. Outra medida que está sendo considerada é o pedido de cancelamento do registro de candidaturas junto à comissão eleitoral. Os suplentes deverão ser convocados para ocupar as vagas. Os relatórios que estão sendo elaborados, com riqueza de detalhes, serão encaminhados aos órgãos competentes.

Na semana passada, um grupo de servidores que atuavam no programa Bolsa Família também foi afastado de forma administrativa para apuração de denúncias. Outro grupo de servidores que também aparece na relação dos beneficiários poderão ser afastados para avaliação, de forma criteriosa, até o devido esclarecimento dos fatos que estão relacionados.

“O Bolsa Família é um programa social de transferência de renda, que tem como foco as famílias carentes e necessitadas. Portanto, não podemos admitir que ninguém faça uso para si ou outros desse programa. Quero parabenizar o trabalho sério e imparcial da Secretaria de Assistência, Corregedoria e Conselho Municipal da Criança pelas medidas administrativas tomadas até aqui”, comentou o prefeito Júlio Cezar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Noticias Relacionadas

Categorias

Redes Sociais