Notícias

Vizinhos de bairro que afundou em Maceió bloqueiam avenida em Bebedouro em protesto

Por Redação
janeiro 16, 2024

Moradores das comunidades Flexal de Baixo e Flexal de Cima, localizadas em Bebedouro, bairro vizinho ao Mutange, onde está localizada a mina da Braskem que colapsou em dezembro do ano passado, fizeram um protesto nesta terça-feira (16) e interditaram a principal via do bairro. Eles cobram realocação e mais segurança na região.

A manifestação começou por volta das 7h30. Eles queimaram galhos de árvore e pneus para impedir a passagem dos veículos e chamar a atenção.

"Estamos reivindicado os direitos de danos morais e pedindo a realocação, pois a situação só piora com o passar dos dias e ninguém faz nada", disse o morador Carlos Pereira.

A Polícia Militar está no local acompanhando a situação e o Gerenciamento de Crises foi acionado para negociar com os manifestantes a liberação da via.

O problema do afundamento do solo começou em 2018 e, à medida que foi se agravando, provocou a desocupação de mais de 14 mil imóveis em cinco bairros de Maceió. Somente as famílias que viviam na área de risco direto foram incluídas no programa de compensação financeira da Braskem, empresa responsável pela mineração apontada como a principal causa da a instabilidade no solo.

Desde que as evacuações começaram no Mutange, Bom Parto, Bebedouro e em parte do Pinheiro e do Farol, mais de 55 mil pessoas tiveram que deixar seus imóveis. Após o alerta de colapso, a Justiça determinou a retirada de pouco mais de 20 famílias no Bom Parto.

Redação com G1 AL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale conosco

Rua José Pinto de Barros, Nº  26
 Centro
Palmeira dos índios - AL

E-mail: siteagresteagora@gmail.com

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram