Notícias

Alexandre de Moraes é hostilizado em Roma

Por Redação
julho 15, 2023

Por Jardel Gonçalves

A Polícia Federal identificou neste sábado (15/07) três brasileiros que assediaram o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

O ministro retornava ao Brasil com a família após participar de uma palestrar no Fórum Internacional de Direito, na Universidade de Siena. Segundo Polícia Federal (PF), a família foi abordada por uma mulher identificada como Andreia Munarão, que xingou o ministro de “bandido, comunista e comprado”.

O marido de Andrea, o empresário Roberto Mantovani Filho, 71, juntou-se a ela. Foi Mantovani quem teria agredido fisicamente o filho do ministro. O casal mora em Santa Bárbara D'Oeste, interior de São Paulo. Na noite deste sábado, a PF abriu inquérito para apurar o caso. Os envolvidos podem ser responsabilizados por agressão, ameaças, injúria e difamação.

Quem é o casal

Mantovani, se identifica no LinkedIn como diretor-geral da empresa Helifab Bombas e Acessórios. Nas eleições de 2020, o empresário doou um total de R$ 19 mil a campanhas eleitorais e ao PSD local. Desse total, R$ 4 mil foram destinados a campanha eleitoral de José Antonio Ferreira, que foi candidato à prefeitura de Santa Bárbara D’Oeste pelo PSD, mas não foi eleito. Mantovani ainda transferiu R$ 11 mil à direção do PSD na cidade.

O terceiro brasileiro acusado de hostilizar a família do magistrado é o também empresário e corretor de imóveis Alex Zanatta Bignotto, casado com a filha de Roberto Mantovani.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale conosco

Rua José Pinto de Barros, Nº  26
 Centro
Palmeira dos índios - AL

E-mail: siteagresteagora@gmail.com

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram