Notícias

Criança de um ano morre de meningite pneumocócica, em UPA de Arapiraca

Por Redação
janeiro 3, 2024

Uma criança de um ano e três meses de idade morreu de meningite pneumocócica na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Noel Macedo, em Arapiraca, Agreste de Alagoas. A morte foi divulgada pela Secretaria Municipal de Saúde e ocorreu nessa segunda-feira (1).

De acordo com o Alerta Epidemiológico da Secretaria de Saúde de Arapiraca, a criança era do sexo masculino, morava no Sítio Fernandes e estava com a situação vacinal atualizada para a idade dela. Segundo o boletim, a mãe levou o menino para a UPA no dia 31 de dezembro. Ele apresentava febre, vômitos, falta de apetite e a genitora relatou que a criança tinha um “chiado” no peito desde o dia 30 do mês passado.A criança foi atendida e liberada posteriormente. No entanto, por volta das 00h40 do dia 01 de janeiro, o menino retornou para a unidade de saúde em uma ambulância, acompanhado dos pais. O boletim médico informou ainda que na segunda ida à UPA, os pais relataram que o filho estava em crise de convulsão há 20 minutos. A criança estava ainda em estado grave, desacordada e com abaulamento de fontanela (nome técnico para inchaço na moleira). A Secretaria de Saúde do município informou que foi “realizado contato via telemedicina e administradas medicações conforme fluxo estabelecido pela Secretaria Estadual de Saúde de Alagoas para suspeita de meningite em crianças”.Em seguida, foi “acionado o Samu para suporte, porém a criança evoluiu para óbito às 3:15h”, informou o órgão municipal. O corpo foi encaminhado para o Serviço de Verificação de Óbito de Alagoas nessa segunda-feira (1). Nesta terça-feira (2), o resultado do teste detectou que a criança tinha Streptococcus pneumoniae, nome científico para meningite pneumocócica.

Meningite Pneumocócica.

Consiste em uma das formas da doença pneumocócica invasiva (DPI), sendo uma infecção grave causada pelo pneumococo. Este microrganismo possui mais de 90 sorotipos e a nasofaringe do ser humano é o seu principal reservatório. A transmissão geralmente ocorre de pessoa a pessoa por meio de gotículas e secreções respiratórias. O período de incubação varia de dois a quatro dias. Todos os indivíduos são susceptíveis à meningite pneumocócica (MP), porém as crianças menores de cinco anos, idosos e indivíduos portadores de quadros crônicos ou de doenças imunossupressoras apresentam maior risco de adoecimento. Assim como outras meningites bacterianas, as principais manifestações clínicas da MP são febre, rigidez de nuca e alterações do estado de consciência, cefaléia, náusea, vômito, prostração, irritação meníngea (Sinal de Kernig e de Brudzinski), alterações do líquido cefalorraquidiano, podendo haver delírio e coma.

Por Vanessa Lima / Via Repórter Maceió

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale conosco

Rua José Pinto de Barros, Nº  26
 Centro
Palmeira dos índios - AL

E-mail: siteagresteagora@gmail.com

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram