Notícias

Indicadores registram aumento no nº de empregos na Indústria em AL

Por Redação
fevereiro 10, 2024

Um estudo elaborado pelo Núcleo de Inovação e Pesquisa da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL) apontou que, no mês de outubro do ano passado, o emprego industrial no estado cresceu 6,71% na comparação com setembro. Esta foi a segunda alta consecutiva. Na comparação com outubro de 2022, o número de empregos na Indústria alagoana subiu 2,62%. Os dados estão no boletim “Comportamento da Indústria Alagoana”.Segundo a publicação, ainda no último mês de outubro, a venda industrial avançou 19,32% na comparação com setembro de 2023, incluindo os resultados do setor sucroenergético. “O aumento representou um maior dinamismo dos setores com maior representatividade na indústria e adere à projeção de crescimento do PIB no estado de Alagoas com quase 7% de crescimento em 2023, o maior entre os estados nordestinos, segundo estimativa do Banco do Nordeste”, diz o documento.

Na análise setorial, os gêneros industriais que apresentaram os acréscimos significantes de vendas em outubro foram as indústrias Construção Civil (3,34%), com recuperação das vendas após queda em setembro de -17,06%; Produtos de Matérias Plásticas e Borrachas com (0,84%); Sucroenergético (66,94%); e Química (15,04%) em decorrência da formação de estoques do mês anterior. O único decréscimo foi verificado em Papel, Papelão e Celulose, com -11,61%, por conta da redução de demanda e cancelamentos de pedidos.

Massa salarial

A massa salarial teve resultado positivo de 7,17% entre setembro e outubro de 2023, inclusos na série os efeitos sazonais açucareiros. Na comparação com outubro de 2022, o crescimento da massa salarial foi de 6,65%. As horas trabalhadas na produção avançaram 56,32% em outubro último, ante setembro. Este foi o segundo mês de expansão após duas quedas seguidas.

A publicação ressalta que, ao contrário do processo de retomada do mercado de trabalho iniciado em 2021, a queda da desocupação no último trimestre é reflexo do maior número de postos de trabalho gerados no segmento industrial. “Neste contexto, os dados em outubro revelam que mesmo diante da instabilidade de dinamismo da ocupação, a taxa de desocupação segue em queda. Em outra base de comparação (Caged/MT), Alagoas gerou mais de 4 mil empregos com carteira assinada em outubro. Foram 15.583 admissões e 11.420 demissões no período”.

Redação com Gazetaweb

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale conosco

Rua José Pinto de Barros, Nº  26
 Centro
Palmeira dos índios - AL

E-mail: siteagresteagora@gmail.com

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram