Notícias

Lewis Hamilton deixa mercerdes e será piloto da ferrari a partir de 2025

Por Redação com GE
fevereiro 1, 2024

A parceria entre Lewis Hamilton e Mercedes oficialmente chegou ao fim. Nesta quinta-feira, a equipe alemã anunciou a saída do piloto britânico ao fim da temporada 2024; ele vai para a Ferrari em 2025 com contrato multianual, sem duração revelada. A mudança causou surpresa: o britânico de 39 anos tinha contrato com a equipe alemã até o fim de 2025, mas rompeu o vínculo para substituir Carlos Sainz já no próximo ano, que antecede uma grande mudança no regulamento de motores em 2026.

- Tive incríveis 11 anos com essa equipe e estou tão orgulhoso do que atingimos juntos. A Mercedes faz parte da minha vida desde que eu tenho 13 anos de idade. É um lugar onde cresci, então tomar a decisão de partir foi uma das mais difíceis que já tomei. Mas o momento é certo para mim, para que eu tome esse passo, e estou animado por assumir um novo desafio - disse Hamilton, acrescentando:

- Vou ser eternamente grato pelo incrível apoio da minha família da Mercedes, especialmente a Toto (Wolff, chefe de equipe) por sua amizade e liderança. Quero terminar pela porta da frente. Estou 100% comprometido em entregar a melhor performance que eu puder nessa temporada e fazer do meu último ano com as Flechas de Prata algo a ser lembrado.

Chefe de equipe da Mercedes, Toto Wolff agradeceu a Hamilton pela parceria de 11 anos e não deu detalhes sobre quem vai substituir o heptacampeão.

- Em termos de uma parceria equipe-piloto, nosso relacionamento com Lewis se tornou o mais bem-sucedido que o esporte já viu, e isso é algo que podemos olhar com orgulho. Lewis sempre será uma parte importante da história da Mercedes no automobilismo. Entretanto, sabíamos que nossa parceria chegaria a um fim natural em certo ponto, e esse dia chegou. Aceitamos a decisão de Lewis de buscar um desafio novo, e nossas oportunidades para o futuro são animadoras de se contemplar. Por agora, ainda temos uma temporada pela frente, e estamos focados em correr para entregar um forte 2024.

Ele correrá ao lado de Charles Leclerc, que recentemente teve seu vínculo com a escuderia italiana estendido em um acordo multianual, sem duração revelada. O espanhol Sainz, que agora se despede de Maranello após quatro temporadas, é o último vencedor pela Ferrari, com o triunfo no GP de Singapura de 2023 - tornando-se o único piloto fora da RBR a vencer na última temporada da F1.

Carlos Sainz, que perde a vaga na escuderia para Hamilton, também soltou comunicado falando sobre a mudança na carreira. O espanhol não revelou qual será o próximo passo na carreira.

- Na sequência das notícias de hoje, a Scuderia Ferrari e eu vamos nos separar ao fim de 2024. Ainda temos uma longa temporada à frente e, como sempre, vou dar meu absoluto melhor pela equipe e pelos tifosi ao redor do mundo. Notícias sobre o meu futuro vão ser anunciadas no devido tempo - disse Sainz.

Já não é de hoje que o nome de Hamilton surge em rumores envolvendo a Ferrari. O longo processo de renovação de seu último contrato com a Mercedes, em agosto passado, foi marcado por especulações em torno do interesse da Ferrari, que negou ter enviado proposta ao britânico. Meses depois, Hamilton disse ter tido conversas casuais com a escuderia italiana, sem nunca ter recebido uma proposta oficial do time de Maranello.

O anúncio foi antecedido por uma reunião da Mercedes com seus funcionários em Brackley. Segundo a Sky Sports, o bate-papo durou cerca de dez minutos e, nele, a equipe alemã confirmou a saída de Hamilton rumo à Itália em 2025.

Hamilton nunca escondeu a admiração pela Ferrari. Há alguns anos, chegou a comentar que pilotar por Maranello é "um sonho para todos" e lamentou não saber a razão de nunca ter sido possível representar o time italiano. Em 2023, entretanto, seu discurso reforçou a preferência pelo vermelho e branco da McLaren no início da carreira, impacto da idolatria pelo tricampeão Ayrton Senna.

Lewis completou exatos dez anos na Mercedes em 17 de março de 2023. A saída da McLaren para a equipe de Toto Wolff foi controversa devido ao momento do time alemão, que à época ocupava posições intermediárias. Na mesma temporada, Hamilton conquistou sua primeira vitória pela Mercedes no GP da Hungria mesmo após danos à asa dianteira na primeira volta.

A temporada 2014 marcou o início da era turbo híbrida na F1 e, também, da dominância da Mercedes na elite do automobilismo europeu, com oito títulos consecutivos de construtores até 2021. Nesse período, Hamilton venceu quase todos os Mundiais de pilotos, à exceção de 2016, quando foi superado pelo companheiro Nico Rosberg, e de 2021, quando Max Verstappen conquistou o primeiro de seus três títulos pela RBR.

Pelo time de Brackley, Lewis Hamilton disputou 222 GPs e conquistou 82 de suas 103 vitórias, além de 78 pole positions e 148 pódios. Ele não sobe ao lugar mais alto do pódio desde 5 de dezembro de 2021, no GP da Arábia Saudita. A temporada em branco tornou-se algo inédito na carreira do heptacampeão em 2022, mas se repetiu em 2023, ano em que a Mercedes também não venceu após insistência inicial no conceito de "zeropod".

A F1 retorna em 2 de março de 2024 com o GP do Bahrein, primeira de 24 etapas na maior temporada da história da categoria. Veja o calendário completo aqui, assim como as sedes e GPs a receber as seis corridas sprint.

Na temporada 2024, o Cartola Express também terá a Fórmula 1 e você vai poder escalar os principais pilotos a partir do dia 25/02.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale conosco

Rua José Pinto de Barros, Nº  26
 Centro
Palmeira dos índios - AL

E-mail: siteagresteagora@gmail.com

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram