Ministro de Lula minimiza nova invasão do MST: “Foi protesto”

Por Jardel Gonçalves / Matéria extraída do metropoles

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Paulo Teixeira, minimizou a nova invasão do MST a uma fazenda da Embrapa na cidade de Petrolina (PE), nesta segunda-feira (31/7). Procurado pela coluna, o ministro, que é filiado ao PT, refutou que a ação tenha sido uma invasão. “Não foi invasão. Foi um protesto”, afirmou Teixeira no início da tarde.

O ministro de Lula também ressaltou que os integrantes do MST já deixaram a fazenda, o que a assessoria de imprensa do MST só confirmou à coluna por volta das 17h.

A invasão
A nova invasão à fazenda da Embrapa foi decidida pelo MST em assembleia no domingo (30/7) e iniciada na manhã de segunda. Segundo o movimento, 1,5 mil famílias ocuparam o local.

Na invasão, os integrantes do MST tomaram a estrutura do “Semiárido Show”. Trata-se de feira de tecnologia para agricultores familiares da região que ocorreria da terça-feira (1º/8) a sexta-feira (4/8).

O MST acusa o governo Lula de descumprir os acordos firmados após a invasão das mesmas terras, em abril, durante a Jornada Nacional de Luta pela Terra e pela Reforma Agrária, conhecida como “Abril Vermelho”.

“O MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário) rompeu com todos os acordos e tenta fazer o seminário Show sem cumprir nada do que foi acordado para resolver a questão das famílias acampadas. Não queremos atrapalhar o Seminário Show, mas, ao mesmo tempo, não vamos permitir que seja realizado se não for cumprido o mínimo do mínimo, para que a gente possa organizar as coisas e as famílias no mínimo puder ser assentadas”, disse o MST em comunicado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Noticias Relacionadas

Categorias

Redes Sociais