Notícias

Vendas no comércio de Alagoas têm crescimento de 3,6% em novembro

Por Redação
janeiro 18, 2024

O comércio varejista de Alagoas cresceu 3,6% em novembro do ano passado ante o mesmo mês de 2022, de acordo com a Pesquisa Mensal de Comércio divulgada nessa quarta-feira (17), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A alta é a 8ª maior do Brasil e a 4ª maior do Nordeste.

Já em relação à receita do setor, Alagoas registrou a 2ª maior alta do Nordeste, com 6,7%, atrás somente do Ceará, que teve alta de 11,6%. Em nível nacional, a alta de Alagoas lhe garantiu o 10º lugar.

Em novembro, frente a outubro, 12 Unidades da Federação tiveram alta nas vendas, com destaque para Espírito Santo (13,3%), Paraíba (1,8%) e Amapá (1,6%).

Já o avanço de 2,2% do varejo do país, frente ao mesmo período de 2022, foi acompanhado por 18 das 27 Unidades da Federação, com destaque para Espírito Santo (12,4%), Maranhão (11,7%) e Ceará (8,0%). Por outro lado, nove das 27 Unidades da Federação mostraram taxas negativas. Os destaques foram: Paraíba (-16,4%), Roraima (-5,2%) e Distrito Federal (-4,7%).

Em todo o Brasil, entre outubro e novembro do ano passado, as vendas no comércio varejista variaram 0,1%. Pelo segundo mês consecutivo, este indicador mostrou estabilidade ante o mês anterior, pois em outubro a variação havia sido de -0,3%. Com isso, o setor se encontra 1,9% abaixo do recorde da série, ocorrido em novembro de 2020, e está 4,5% acima do patamar pré-pandemia (fevereiro de 2020). O acumulado do ano chegou a 1,7% e o dos últimos 12 meses, a 1,5%.

“O comércio tem uma trajetória de crescimento em 2023, mas sem avanços significativos mês a mês. O setor apresentou uma volatilidade muito baixa com resultados muito próximos de zero. À exceção de janeiro, o restante do ano ou houve estabilidade ou taxas muito baixas”, analisa o gerente da pesquisa, Cristiano Santos.Das oito atividades pesquisadas, seis tiveram resultados positivos em novembro. Os principais impactos sobre o índice geral vieram de Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (18,6%), Móveis e eletrodomésticos (4,5%) e Tecidos, vestuário e calçados (3,0%).

“A atividade que mais cresceu foi Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação, que avançou 18,6%, seguida por móveis e eletrodomésticos (4,5%). Além da Black Friday, o fator, que mais contribuiu para o desempenho de Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação, foi a depreciação do dólar, que recuou 2,5% em novembro, ajudando as vendas dos produtos de informática”, explica Santos.

Redação com Gazetaweb

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale conosco

Rua José Pinto de Barros, Nº  26
 Centro
Palmeira dos índios - AL

E-mail: siteagresteagora@gmail.com

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram